GloboNews: Vinte anos sem Grande Otelo

novembro 26, 2013

Hoje, duas décadas atrás, em um aeroporto de Paris, morria um dos maiores artistas do Brasil. Eu era bem nova, mas fiquei muito chocada com o falecimento de Grande Otelo, o homem que me impressionava na TV quando eu assistia a “Escolinha do Professor Raimundo”. Uma semana antes, eu havia sonhado que ele tinha partido e exatamente de um ataque cardíaco. A história foi uma das mais marcantes da minha infância, só perdendo para a morte do trapalhão Zacarias, ocorrida no dia do meu aniversário.

Imagem

Em homenagem ao pequeno grande Sebastião Bernardes de Souza Prata, a GloboNews apresenta um “Arquivo N” especial, hoje, a partir das 23h. Abaixo, um trecho do texto de divulgação que o canal enviou sobre o programa:

Uma vez perguntaram ao poeta Carlos Drummond de Andrade que brasileiro ele gostaria de ser. O poeta respondeu: “Eu gostaria de se um sujeito múltiplo que pudesse rir e chorar num grande auditório e que também pudesse escrever, que também fosse simpático e que finalmente amasse muitas mulheres. Meu sonho tem nome e se chama Grande Otelo”. A imagem dos personagens de Grande Otelo que ficou foi a do tipo popularesco e divertido. Mas não há caricaturas para um bom ator e Otelo era dramático também (…)

O programa vai apresentar entrevistas de Grande Otelo dos anos 1970, o que só por si já é um programão.

Anúncios

Amor Veríssimo: Em janeiro no GNT

novembro 21, 2013

Como diria Marina Lima, vem chegando o verão… E com ele as programações especiais de diversos canais. No GNT, um programa em especial tem criado bastante expectativa (positiva): “Amor Veríssimo”, com episódios baseados em crônicas de amor (com humor) escritos por Luís Fernando Veríssimo (ganhador do prêmio Jabuti 2013 de Livro do Ano com a obra “Diálogo Impossíveis”). As gravações começaram em outubro, no Rio, e a estreia está prevista para janeiro.

amorverissimo

No elenco principal dos 13 capítulos estão os atores Fernanda Paes Leme, Gabriela Duarte, Leticia Colin, Marcelo Faria, Paulo Tiefenthaler e Pedro Monteiro. Cada episódio contará também com depoimentos reais relacionados às histórias. Mas não faltarão convidados especiais, como Luana Piovani e Vanessa Lóes, alguns dos nomes confirmados. A série é uma produção da Conspiração Filmes. Veja o teaser aqui.


Gabi quase proibida: Rita Cadillac

novembro 20, 2013

Uma das mais respeitadas entrevistadoras da televisão brasileira, Marília Gabriela mostra desenvoltura no comando de seu mais recente programa “Gabi Quase Proibida”, que estreou em junho, no SBT. Assuntos picantes vêm à tona em conversas com convidados polêmicos. E a de hoje não poderia ser mais quente: a ex-chacrete, ex-peoa da última “A Fazenda”, ex-atriz pornô, ex-prostituta e ex-colaboradora da TV Globo (ufa!), Rita Cadillac.

image002

No bate-papo, Rita fez revelações surpreendentes, como o fato de nunca ter feito plásticas e de ter casado virgem aos 15 anos. A dançarina, que está mais magra depois de uma dieta recente, diz não se arrepender de nada do que fez na vida, mesmo o que aparentemente possa ter prejudicado a sua imagem. “Pensei que minha carreira tinha acabado, mas aconteceu o contrário”, contou ela, a respeito dos filmes pornôs que estrelou. De fato, foi depois deles que ela foi trabalhar na TV Globo, como colaboradora e atriz na novela “Amor à vida”. Emprego que foi aliás abandonado para que Rita pudesse entrar na última temporada de “A Fazenda”. Aos 59 anos, a artista conhecida por seu bumbum, ao qual sempre expõe para ser beijado (o que fez com que se tornasse musa dos presidiários), diz ainda ser muito conservadora, apesar da imagem de maluquete. Hoje à meia-noite.


Semana de Cinema e Mercado até 4 de agosto

agosto 2, 2012

Desde segunda-feira (30 de julho), a a AIC – Academia Internacional de Cinema realiza a 1ª edição da Semana de Cinema e Mercado, recebendo importantes representantes da produção audiovisual brasileira.

Hoje e amanhã (2 e 3 de agosto), as palestras acontecem de 19h30 às 21h30. Já no encerramento, no sábado (dia 4), a palestra será com três blogueiros e o assunto não poderia ser outro: a importância das novas linguagens para a difusão das produções cinematográficas. Quem ‘vamos’? 🙂

Imagem


02.08 – QUINTA-FEIRA

TEMA: “O Som do Cinema: Da Captação a Master”
Palestrante: Claudio Avino e Carlos Paes

TEMA: “A Evolução do Cinema Digital”
Palestrante: Reginaldo Veloso

03.08 – SEXTA-FEIRA

TEMA: “Câmeras: Inovações e as Atualizações do Mercado Nacional”
Palestrante: Lúcio Kodato

04.08 – SÁBADO

TEMA: “Blogueiros como Críticos e Difusores de Cinema: Uma Nova Linguagem”
Palestrantes: Juliano Vasconcellos, Tiago Borbolla e Daniel Lopes


Mulher x Poder: dilemas da vida real e da telinha

abril 23, 2012

No dia 31 de março, fui a um evento bem bacana promovido pelo Femme – Laboratório da Mulher: a empresa ofereceu, gratuitamente, uma palestra sobre a saúde da mulher nos dias de hoje. No centro da discussão estava o papel da mulher ontem, hoje e amanhã e de que forma as relações de poder acabam prejudicando a vida. O médico Roberto Cardoso relacionou o estresse do mercado de trabalho ao abandono nossa energia, do “feminino essencial”.

Na TV, diversas novelas mostraram heroínas que se masculinizaram para se aproximarem do ideal masculino de poder. Quem não se lembra da Catarina, da novela “O Cravo e a Rosa”, baseada na peça teatral A Megera Domada, de William Shakespeare, e na novela O Machão, de Ivani Ribeiro. Vivida por Adriana Esteves, a personagem tinha cabelos curtos e assumia uma postura sempre raivosa e defensiva para afastar possíveis pretendentes que pudessem cercear sua liberdade. Em “Pedra sobre Pedra”, a personagem Pilar Batista (Renata Sorrah) também se masculiniza depois de uma decepção amorosa e assume uma posição de poder na família por meio de atitudes ríspidas.

Paralelamente, vemos mulheres da vida real divididas entre a posição de mulher-objeto, usando da sensualidade e do corpo para ter espaço na mídia, em contraponto com figuras como Margaret Thatcher e Dilma Rousseff, que tornam-se cada vez mais sisudas como forma de impor-se perante a maioria masculina no poder. Encontrar um meio-termo, protegendo a saúde enquanto o mundo evolui e nos encontramos dentro deste contexto é um desafio. E que a ficção nos acompanhe!


Avenida Brasil: alguém lembra de outra estreia tão boa?

março 27, 2012

Clap, clap, clap! Enquanto assistia às belas cenas em high definition do primeiro capítulo de “Avenida Brasil”, fiquei tentando me lembrar de uma novela que tivesse um início tão interessante. Além da ótima edição e de algumas atuações arrebatadoras, a construção da história criada por João Emanuel Carneiro foi brilhante, fomentando a vontade de ver como será o segundo, o terceiro e todos os demais capítulos.

Ao buscar na memória, lembrei que recentemente assisti ao primeiro capítulo de “Roque Santeiro”, no meu amado canal Viva, e que também fiquei impressionada com a narrativa ao mesmo tempo clara e carismática do folhetim. Levando-se em conta que a trama de  Dias Gomes (Aguinaldo Silva ainda não estava na jogada) foi ao ar 1985, foi um feito e tanto. Vide a tentativa frustrada de uma novela recente, “Insensato Coração”, em tornar o primeiro capítulo cativante: teve até avião sendo salvo pelos mocinhos!

“Avenida Brasil” é esteticamente bonita e cativou principalmente pelas atuações de Adriana Esteves e da menina-revelação Mel Maia. Tony Ramos emocionou – o que é uma especialidade do ator – enquanto Murilo Benício e Heloísa Perissé foram… o de sempre. Marcelo Novaes pode se tornar uma boa escada para Adriana Esteves, mas parece difícil vislumbrar algo melhor para seu personagem. Que venham mais capítulos!


Chico Anysio: a dolorosa perda de um mestre

março 26, 2012


Mais que um grande homem, Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho foram muitos. Aliás, a capa do jornal O Dia (reprodução no final do post) foi a que melhor conseguiu retratar a pluralidade do mestre. Um homem que teve tantas profissões ligadas ao meio artístico que fica até difícil enumerá-las.

Na TV Globo, a mesma emissora que colocou o mestre na geladeira nos últimos anos, Chico Anysio construiu uma carreira brilhante e tem recebido diversas homenagens desde a sua morte, do Domingão do Faustão ao Fantástico, passando pelo Jornal Nacional. Não há um artista que viva do humor neste país que não tenha bebido da água do velho Chico.

Nos últimos meses, acompanhei o exemplo de força e fé, e também o sofrimento, de Malga de Paula, atual esposa de Chico Anysio, com quem ele viveu seus últimos 14 anos de vida. Ela manteve o perfil @oficialchico, mandando informações aos fãs, como eu, dividindo as dores e as vitórias, e pedindo apoio. Impossível não se emocionar com tanto amor e tanta dedicação de uma mulher mais nova em idade, mas grandiosa em coragem.

Em 23 de março de 2012, ele se foi. Ficam os mais de 200 personagens e o legado de quem sempre acreditou que, com o humor, é possível entrar na vida e no coração das pessoas.