Fina Estampa: E finalmente acabou!

Imagem
Há tempos sabemos que bons índices de audiência não são sinônimo de qualidade na televisão. No emblemático dia da morte de Chico Anysio, mestre do humor brasileiro que tanto lutou pela vida, chegou ao fim uma das piores novelas já vista em horário nobre – que, apesar disso, foi recorde de Ibope.

“Fina Estampa” tinha tudo para ser um sucesso. Lilia Cabral de heroína quarentona, Aguinaldo Silva assinando o texto e trama principal claramente “requentada” da novela “Senhora do Destino”, considerada um dos marcos da faixa das 20h/21h da TV Globo. O problema é que (quase) nada fazia sentido e o folhetim acabou sendo pautado por núcleos paralelos e personagens carismáticos, como foi o caso do infantil Crô, o afetado e divertido personagem de Marcelo Serrado.

Em seu final, para lá de criticado nas redes sociais, a novela deixou várias perguntas sem resposta e mostrou que muitos de seus “mistérios” faziam tanto sentido quanto as patéticas maldades frustradas de Tereza Cristina, de uma Cristiane Torloni totalmente fora do tom. Em uma época na qual os folhetins buscam histórias com ar de magia ou o oposto, com o realismo do dia a dia como mote, “Fina Estampa” levou uma vilã de desenho animado para a telinha.

Concordo com a jornalista Heloiza Gomes: “Fina Estampa” não vai deixar saudades nem mesmo em quem acompanhou a novela por todos os seus 185 capítulos. Faltou química aos casais, faltaram explicações para situações absurdas (que tiveram de ser engolidas a seco), faltou talento a muitos atores (Caio Castro, Adriana Birolli, Malvino Salvador, Sandro Pedroso, só para citar alguns). E ainda foi uma pena ver outros excelentes profissionais desperdiçados em tramas medíocres, como Arlete Salles, ou histórias sem um final decente, como Dira Paes e Alexandre Nero.

E se alguém ainda tem dúvidas de que as referências à “Senhora do Destino” vão além das citações à Nazaré Tedesco, recomendo a montagem bem didática feita pelo UOL.

Que venha “Avenida Brasil”!

Imagem
Pelas chamadas, a trama promete uma Adriana Esteves bem distante da personagem chatinha (e aquém de seu talento), que a atriz interpretou em “Morde e Assopra”. E torçamos para que Débora Falabella consiga encontrar as nuances necessárias à personagem Nina, tanto quanto a estupenda Patrícia Pillar conseguiu com a saudosa Flora, de “A Favorita”, também de João Emanuel Carneiro.

2 respostas para Fina Estampa: E finalmente acabou!

  1. taiane disse:

    eu acho que essa novela vai ser um suseso todos vao assitir

  2. ingrid disse:

    e ai eu lhe amu cristiane torloni so que pena que acaboua novela finaestampa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: