Por toda a minha vida: Um primor

Leia a crítica da Folha de São Paulo

Depois de Elis Regina, Renato Russo, Nara Leão e Leandro & Leonardo, em 2007, a série Por Toda Minha Vida voltou a ser apresentada este mês na Rede Globo. Diferentemente de outras atrações que têm patinado no Ibope, o programa consegue alcançar boa audiência, pois une dois itens fundamentais para a cultura brasileira: história e música. Atinge em cheio aos fãs dos artistas retratados e consegue tocar um público carente de especiais assim na televisão aberta.

A estréia foi com o especial sobre os Mamonas Assassinas, que se tornou ainda mais emocionante por conta da morte trágica dos cinco componentes em um acidente aéreo em 1996. Nas comunidades do orkut dedicadas à banda, muitos fãs manifestaram-se a respeito da ótima produção, o que se justificou em audiência: 26 pontos em um horário

Na semana passada, a cantora Dolores Duran, que faleceu precocemente, aos 29 anos, ganhou um especial com muitos depoimentos de amigos da época e teve atuações e caracterizações de extremo bom gosto. Pouco conhecia sobre a artista, mas como amo música e sabia algumas, me interessei em assistir. O programa cravou 13 pontos, empatando com a Record e seu “O Jogador”.

O último episódio mostrou a vida do velho guerreiro Chacrinha e me deixou encantada porque, apesar de eu me lembrar ainda do programa, era muito pequena quando ele morreu e não sabia nada sobre sua vida pessoal e profissional. A edição conseguiu 22 pontos de audiência – primeiro lugar no horário.

Nem imagino o trabalho para produzir e editar tudo que é mostrado nestes especiais, muitas autorizações de imagem, assinaturas, apuração e dedicação para fazer um trabalho que honre o nome dos artistas homenageados.

O próximo será o especial sobre a obra da dupla Claudinho e Buchecha, que ficou desfalcada com o falecimento de Claudinho em um acidente de carro em 2002, aos 26 anos. A produção está a todo vapor, mas ainda não há previsão para a exibição, nem divulgou-se ainda quem serão os demais homenageados. Contudo, já se sabe que a série, que tem direção de Ricardo Waddington, terá vida longa.

Uma resposta para Por toda a minha vida: Um primor

  1. Roberto Landim disse:

    Realmente é um primor este programa, assisti todos bem produzido,elaborado,os participantes perfeitos todos eles fizeram parte da vida do chacrinha, num momento do programa em que ele converssa com o Fabio Junior no inicio de sua carreira foi emocionante é uma pena que não temos mais apresentadores com o carisma, as brincadeiras, e o humor despojado que o chacrinha tinha, espero também que outras redes não venha copiar as materias veinculadas deste programa por que assim vai prostituir, e atrapalhar o bom produto que esse programa oferece…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: